Espaço B / MAC

Espaço B / MAC, 1977

Exposição individual

MAC USP

Avenida Pedro Alvares Cabral, 1301, 04094, São Paulo, SP, Brasil

Tel: +55 11 2648.0254

Espaço B

 

Meu depoimento

Em 1977 Walter Zanini, diretor do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, convidou-me para ocupar o recém-criado Espaço B. Segundo explicou tratava-se de um espaço que abrigaria trabalhos de arte que recorriam a recursos pouco ou nada tradicionais. Contou, também, que em frente da entrada, estaria o Espaço A, destinado a receber obras experimentalista sobre suporte tradicional e quem estaria ali durante minha apresentação seria Ubirajara Ribeiro. Pedi a ele que adiasse por alguns dias a minha abertura para que coincidisse com a do Ubirajara a quem sempre admirei. Fixaram-se as datas 25 de Abril de 1977 para a abertura e 15 de Maio para o fechamento.

Meu plano de trabalho foi entregue em forma de carta de 2 páginascom um depoimento e lista de obra. Uma instalação e peças que, a meu ver, ofereciam um panorama  do que ia no depoimento. 

Na parede ladeada pelos dois vãos de entrada do espaço desenhei a lápis, formato grande, a figura da mão que segura a chama acesa  da prancha nº 6 do projeto Pequeno Mobiliário Brasileiro, com uma lâmpada de poucos wats sobreposta que teve suas 6 pranchas fixadas na parede lateral a esquerda de quem entrava e na parede oposta, em frente, duas variações do projeto Jaula da Anta. Ambos em cópias heliográrficas, denominados para a ocasião “Projetos no Espaço Conceitual”. 

No centro, duas vitrines com pequenos formatos, quase todos em papel, uma delas abrigando “Códigos Verbais” e outra abrigando “Códigos Visuais”.

No fundo a instalação inédita Nós, onde foi feita a performance que deu o título à instalação e onde foi gravado o video Nós (versão II) que a incluiu. 

Em 2017, 50 anos depois, a Galeria PM8, espanhola, remontou a instalação, incluindo o video, reproduzido em televisores da época e 3 fotos da performance, emolduradas.

Gabriel Borba, 2020

 

Conjunto da Obra

Figura

Hino dos Vencidos

Jaula da Anta

Nós

Pequeno Mobiliário Brasileiro

POESIA eVENTO

Rebusteia

The Lady I long for

TRÄMA

Transparências

O Estado das Coisa (indicação direta III), 1979

colagem, 65.00 X 46.00 X 0.00

Série / Coleção: O Estado das Coisas

O Estado das Coisas

Meu depoimento

 

Jornais estavam censurados e não disfarçavam. Artigos vetados pelo censor, sob a alegação que a edição estava pronta, eram substituídos ora por mancha preta, ora  por texto alternativo, pura gozação, como poesia clássica ou receita culinária. 

Via constantemente a artimanha e, sobre a primeira página do O Estado de São Paulo, diário muito combativo, registrei O Estado das Coisas. Alusão ao titulo daquele periódico, estado como unidade da federação, substituído por estado como sinônimo de condição.

Gabriel Borba