Transparências

 

Transparências

Meu depoimento

 

A transparência marcou muito do que fiz.

Do ponto de vista elaboração tem parentesco com o cinema e com a projeção continuada de diapositivos. Do ponto de vista expressão têm energia própria. Nas projeçõee de fotogramas a imagem que vem, o fotograma, sobrepõe-se ao que já está na tela. Sobrepõe-se por fusão, distorção, combinação ou simples substituição. Há terminologia convencionada para cada possibilidade que não vem ao caso agora.

Além de filmes, e sequências projetadas, hoje simplificadas por digitalização, ensaiei usar substituições de imagens em apresentações materializadas  sem o recurso da projeção.

Em Ambiente de Confrontação, imagens minhas pintadas sobre cortinas transparentes levam um papo” (dialogam como gostam curadores) com outras de outros e com grupos que se apresentam em performance no ambiente. Neste caso a substituição não é objetiva mas subjetiva.

Em outros casos, Crise da Existência ME, TE, SE; NÓS; Tachas, são exemplos de sobreposição de imagens por manipulação da tranparência.

Algumas outras, mais remotas, as imagens multiplicam-se por transparência e luz, como em Desenho; em OU (há um S8 com esse mesmo título); em Magnetoscópio..., todos deteriorados pelo tempo, e a versão em vidro de POESIA eVENTO.

Gabriel Borba, 2019

Conjunto da Obra

Em Quatro Desentende-se Melhor

Jaula da Anta

POESIA eVENTO

TRÄMA

Transparências

Magnetoscópio com Ponto Cruz e Etiqueta

Magnetoscópio com Ponto Cruz e Etiqueta, 1992

Fotolito cordão cartão sobre acetato, 46.00 X 31.50 X 0.50

Série/Coleção: Transparências