Cadernos e Anotações esparsas

Translation not available at the moment

Cadernos e Anotações Esparças

Meu depoimento

 

Durante anos mantive anotações em cadernos ou em folhas soltas, nas quais registrava e aprimorava as minhas peças de execução mais complicada. Depois passei a fazê-lo no computador.

Conheci cadernos de outros artistas e admirei alguns: Boi, Baravelli e, recentemente, Hudinilson. E bem recenteme, janeiro 2019, guiado por Maria Alice Milliet, conheci, em exposição, umas poucas páginas de cadernos de anotações do Lasar Segal. Esses eram cadernos de recordações, de observações interessantes e de ideias a desenvolver ou de anotações de sentimentos. Um diário de “ir vivendo”. Nunca me dediquei sistematicamente a isso

Os meus cadernos são menos ricos, mais desordenados. Desenhei ideias que não podiam ser realizadas fora do ateliê; fiz anotações de ritmo, sequência ou posição de partes e instruções para um “produto final” em papel ou foto. Anotações para projeto a elaborar, anotação de aula e de leituras e, muitas vezes, demonstrações, ilustrando conversas com outros. Em geral eram como rabisco que se faziam quando em conversa telefônica ou enfrentando o tédio de uma reunião.

Não tinham autonomia nem intenção de ser “obra”. Até que outros, gente da área e curadores, deram-lhe outra feição. Francisco Salas da Galeria PM8, o mais intenso deles, recolheu algumas dessas anotações e chegou a emoldurar umas, em folha solta, e prepara-las para exposição. Vi, no MAM São Paulo, na exposição MAM 70: MAM e MAC USP, 2018, curadoria da Ana Magalhães, Felipe Chaimovich e Helouise Costa, uma carta que escrevi a mão como apresentação de algo que fiz, enviada à Kresge Art Galery, USA. Fico curioso sobre o destino que pode ser dado aos estudos de cor que têm, por vezes, cara de coisa acaba. Ou será que coisas assim só acontecem com o segmento conceitualista?

Gabriel Borba, 2019

Conjunto da Obra

Picasso me lo enseño

Picasso me lo enseño, 1974

Anotação em nankin sobre folha de caderno, 21.70 X 15.20 X 0.00

Fonte para São Paulo Galante

Fonte para São Paulo Galante

Lapis de cor e grafite sobre papel, 33.00 X 41.20

A Mão da Moça (The Hand of the Girl)

bord (bord)

Cor estudo (Color study)

Hino dos Vencidos (Anthem of the Defeated)

Jaula da Anta (Tapir's Cage)

Objeto ME

Pequena Amostra II

Pequena Amostra II, 1983

Lapis nankin sobre cartão, 24.00 X 18.00 X 0.00

Série/Coleção: Objeto ME

Pequena Amostra III

Pequena Amostra III, 1983

Lapis nankin sobre cartão, 24.00 X 18.00 X 0.00

Série/Coleção: Objeto ME

Pequena Amostra de Grandes Conflitos

Pequena Amostra de Grandes Conflitos, 1983

Lapis lapis de cor nankin sobre papel, 45.80 X 32.00 X 0.00

Série/Coleção: Objeto ME

Projeto para Objeto ME

Projeto para Objeto ME, 1981

Lapis hidrográfia sobre papel vegetal, 48.00 X 34.20 X 0.00

Série/Coleção: Objeto ME

Pequeno Mobiliário Brasileiro

POESIA eVENTO

Rebusteia

Saga do Guerreiro Morto (Dead Warrior Saga)

The Lady I long for